Criptorquidia: O que é? Tem tratamento? Saiba tudo sobre essa doença!

Você já ouviu falar alguma vez na sua vida em criptorquidia? O nome parece estranho, mas o que ele representa é bem comum, inclusive. Neste texto, você vai descobrir tudo a respeito dessa alteração que ocorre no sistema reprodutor masculino.

O que é a criptorquidia? Quais os sintomas? As causas? Qual o tratamento para essa falha? Todas as respostas para essas perguntas e muito mais você vai ver aqui e agora. Confira nos próximos tópicos!

O que é?

A criptorquidia é uma falha no caminho dos testículos até o saco escrotal. É quando um ou dois testículos não chegam ao escroto e ficam fora dele, acima, provavelmente, próximo à região da bexiga.

Apesar do nome estranho, a criptorquidia é uma situação que atinge vários homens em todo o mundo. Ela ocorre, inclusive, com outros animais mamíferos, como os cachorros, por exemplo.

Quais os sintomas?

O principal sintoma é a própria criptorquidia. O testículo é visível, dá para pessoa ver que ele está localizado fora do saco escrotal. Além disso, o paciente pode apalpar o saco escrotal para saber se há um dois testículos lá dentro.

Esses são os únicos sintomas, não há nenhum tipo de enfermidade ou consequência causada por essa falha do sistema reprodutor masculino.

Causas

Não existem causas conhecidas para a existência da criptorquidia. Porém, há fatores de risco, principalmente, relacionados ao nascimento prematuro de bebês. Isso porque, o feto desenvolve os testículos na região abdominal. Com o passar das semanas é criado o saco escrotal e os testículos caminham naturalmente para lá.

Porém, ao nascer prematuro, pode ser que esse caminho não se complete e os testículos fiquem presos em regiões próximas ao saco escrotal. Além disso, má-formação do feto, baixo peso no nascimento, histórico familiar de criptorquidia e de problemas no desenvolvimento genital também podem ser fatores de risco.

Como deve ser o tratamento?

A criptorquidia é descoberta em bebês recém-nascidos. O médico faz o exame, confere se os dois testículos descerem e em caso negativo espera seis semanas para saber se eles vão fazer o trajeto naturalmente.

Caso isso não ocorra, é preciso a realização de uma cirurgia para passar o testículo ao saco escrotal. Essa é a única forma de tratar a alteração. Foi tentado durante algum tempo o uso de tratamento hormonal, mas ele não foi eficaz. Por isso, o procedimento cirúrgico é o único tratamento possível, caso os testículos não desçam naturalmente.

Tem cirurgia?

Existem dois tipos de cirurgia para quem tem criptorquidia. A primeira delas é a que passa o testículo para a bolsa escrotal. O segundo é quando se verifica que o testículo está atrofiado ou sem a sua capacidade de funcionar. Nesse caso, é feita a retirada do testículo.

Todos os dois tipos são de extrema necessidade. Isso porque a criptorquidia com o passar do tempo pode causar uma série de problemas mais graves para o homem, como, por exemplo, o câncer de testículo.

Por isso, se for observado que o bebê tem criptorquidia é preciso que ele faça a cirurgia para retirar ou encaminhar o testículo para o local correto.

Como é a cirurgia?

A cirurgia é chamada de orquidopexia e é feita, normalmente, em bebês com mais de seis meses. Esse período é esperado passar os riscos de recém-nascido e também para ter certeza que os testículos não vão descer naturalmente.

Após confirmada a criptorquidia, é feito o procedimento cirúrgico que é bem simples, rápido e tem eficácia próxima dos 100%. São feitos dois pequenos cortes, um no lugar em que se encontra o testículo e outro no saco escrotal. Ela é rápida, bem segura e os resultados são muito eficazes.

Quem possui criptorquidia pode ter filhos?

Não há relação direta entre a criptorquidia e fertilidade. Isso ocorre mesmo se um dos testículos estiver atrofiado e precisar ser retirado. O outro cumpre o seu papel normalmente de fazer espermatozoides saudáveis que podem fecundar óvulos.

É muito raro que os dois testículos não desçam para a bolsa escrotal e que ambos não estejam saudáveis. Nesse caso, em específico, não tem como ter fertilidade, já que não há testículos.

Se tiver alguma dúvida ainda sobre a criptorquidia, deixe o seu comentário aqui embaixo!

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *