Ginecomastia: Saiba quais são as causas, sintomas, tratamentos e mais informações importantes!

Não é comum que os homens tenham mamas grandes, mas em alguns casos isso pode acontecer e nem sempre é devido ao excesso de gordura e sim ao excesso de tecido mamário, ou seja, o homem tem ginecomastia.

Você já ouviu falar na ginecomastia? Sabe o que é e o que causa esse problema? Não? Pois então esse artigo é para você, continue conosco e tire todas as suas dúvidas a seguir!

Ginecomastia: O que é?

ginecomastia

Ginecomastia é um tumor que poderá ser benigno ou maligno e é caracterizado pelo crescimento das mamas em um tamanho fora do normal para homens.

Este aumento anormal das mamas poderá ser em alguns casos, hermafroditas e acontecerem em períodos de alteração hormonal, não estando exclusivamente ligado ao acúmulo de gordura.

Quando a doença é considerada benigna, é normal o seu aparecimento no início da puberdade, na maioria dos casos sendo reversíveis.

De modo geral esse crescimento das mamas ocorre devido a patologias geralmente associadas ao desequilíbrio hormonal, frequentemente ligado à redução do hormônio masculino, a testosterona e aumento do hormônio feminino, o estrogênio.

Como funciona?

A ginecomastia tem maior incidência na puberdade atingindo cerca de 65% dos adolescentes entre 14 e 15 anos de idade, sendo 75% desses casos bilaterais, ou seja, nas duas mamas.

O problema frequentemente está ligado ao desequilíbrio dos hormônios masculinos, que normalmente são produzidos em menor quantidade enquanto os hormônios femininos são produzidos em maior quantidade.

O corpo então começa a entrar em conflitos dando o surgimento de mamas semelhantes à feminina em homens.

Causas

Ainda que mais comum o surgimento em adolescentes na fase da puberdade, a ginecomastia poderá ocorrer em pessoas de todas as idades, até mesmo em recém-nascidos, e a depender de cada faixa etária terá ligação a diversas causas como:

  • Falta de testosterona no organismo;
  • Doença hepática crônica;
  • Quimioterapia por longos períodos;
  • Tratamento hormonal para o câncer de próstata;
  • Defeitos congênitos;
  • Hipertireoidismo;
  • Tumores;
  • Insuficiência renal;
  • Exposição a esteroides anabolizantes;
  • Tratamento com radiação nas proximidades dos testículos;
  • Efeito colateral de algum medicamento;
  • Câncer de mama.

❱❱ Leia também: Alopécia!

Sintomas da ginecomastia

ginecomastia

A ginecomastia não costuma causar grandes problemas além do aspecto feminino nas mamas e também dores localizadas.

No entanto, alguns sinais poderão ajudar no diagnóstico, são eles:

  • Acúmulo de gordura na região do peito;
  • Coceiras;
  • Crescimento fora do normal nas mamas;
  • Dores de alta sensibilidade nas mamas;
  • Galactorreia (fluxo de leite).

Tratamentos

O tratamento para a ginecomastia irá depender de cada caso, pois o tratamento será feito de acordo com a sua causa.

Normalmente quando a doença é causada pela falta de hormônio masculino, e acúmulo do feminino, o tratamento é feito à base de medicamentos para suprirem esse desequilíbrio hormonal, tendo como medicamento principal o Tamoxifeno, que é da classe do antiestrogênico, ou seja, um remédio que bloqueia todos os efeitos dos estrogênios (hormônios femininos).

Para casos em que o tratamento medicamentoso não obteve o resultado esperado, é indicado a cirurgia para remoção do tecido mamário, mas que normalmente não causa grandes problemas.

Ginecomastia Bilateral

É chamado de ginecomastia bilateral quando a pessoa possui o excesso de tecido mamário nas duas mamas, sendo que este é o tipo mais comum do problema, podendo afetar até 75% dos casos.

❱❱ Leia também: Foliculite!

Cirurgia

ginecomastia

A cirurgia chamada de mamoplastia redutora tem como objetivo reduzir o tamanho das mamas nos homens. Ela é realizada com sedação e anestesia local, podendo em alguns casos ser necessário a anestesia geral.

Trata-se de uma cirurgia simples que demora cerca de uma hora e meia fazendo um corte em formato de meia-lua na proximidade do mamilo, removendo então todo o tecido mamário proveniente da doença.

Pode voltar depois da cirurgia?

Na maioria dos casos o problema não volta após o indivíduo fazer a cirurgia, no entanto, pode ser que a pessoa tenha um excesso de peso ou um distúrbio hormonal que leve ao crescimento das mamas novamente, embora seja mais incomum.

Ginecomastia dói?

As pessoas que possuem ginecomastia podem ter como um dos sintomas a dor nas mamas, por isso os homens que possuem dor frequente nessa região, devem consultar um médico.

Cicatriz da cirurgia

Geralmente o corte feito no procedimento é feito na parte de baixo da aréola e é pequeno, ficando bem camuflado e sendo praticamente imperceptível.

Você Também Pode Gostar:

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *